CONSELHOS PRÁTICOS DE PINTURAS NA COZINHA

São muitas as alternativas e as ideias de decoração a surgir nos dias de hoje, pelos decoradores (as), assim deixam-se a seguir conselhos práticos de pinturas na cozinha…

Para acertar com a cor experimente várias tonalidades na mesma parede e observe-as a diferentes horas do dia e também com luz artificial.
Escolha o tipo de tinta em função da divisão: para a casa de banho e a cozinha, anti-humidade ou anti-condensação; para os quartos das crianças, anti-alérgicas, anti-ácaros, de ardósia…

Se escolher cores vistosas, opte por mobiliário em tons neutros — branco, pinho… — para não carregar o ambiente.

INTENSIDADE MÁXIMA

O segredo para misturar cores vibrantes de forma a não chocarem é complementá-las.
O cinzento, ref. Cafeína, equilibra o tom pêssego, ref. Pamelo, ambos de Valentine. Lindo!

VERDE PARA DAR LUZ
As zonas de passagem costumam ser escuras. Por isso, uma boa solução para iluminá-las é optar por tons intensos e muito refrescantes.
Este verde-maçã, ref. JO.40.70, de Bruguer, destaca o corredor que vai do WC à cozinha.

 

REALÇAR O EXAUSTOR
Para dar protagonismo a este modelo da Siemens (e de passagem atualizar a cozinha), a metade superior da parede foi pintada com um atrevido tom de laranja, referência 6300, da marca Titan.

 

APROVEITARA COLUNA
Um pilar de carga pode ter utilidade (e graça) se for revestido com tinta de ardósia, como se fez nesta cozinha, com um tom preto. É útil para deixar recados e fazer anotações, e as crianças podem dar asas à sua veia artística.

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *