Dez modos de equipar janelas

Para além da escolha do tecido, são muitos os fatores que devem ser tidos em conta ao equipar-se uma janela: a forma, a luz natural, como pendurar o cortinado… Dizemos-lhe tudo a seguir em dez modos de equipar janelas .

 

1 – Se a divisão tem pouca luz, tecidos finos

–  Preservam a intimidade da divisão, mas deixam passar a claridade. Esqueça os cortinados pesados e as tonalidades escuras. Opte melhor por brancos e crus que expandem a luz, ou por amarelos que recriam e multiplicam a luz solar.

2 – Se o Sol é intenso

Convém que ponha cortinados duplos ou forrados com foscurit ou moletão; ou então estores confecionados com tecidos que tenham proteção térmica.

3 – Estores ou cortinados?

Transparentes e opacos recriam ambientes clássicos. Os estores são adequados para espaços pequenos ou se se vai pôr um móvel em frente à janela.

4 – Como pendurar os cortinados e tipos de suportes

Os varões adaptam-se muito bem a qualquer janela e existem em vários estilos e materiais à escolha:
madeira, ferro, coloridos… Mas necessitam de algum ‘espaço para poderem ser aparafusados à parede  (pelo menos 5 cm acima da janela) ou ao teto. As
calhas são mais adequadas para espaços pequenos e difíceis, como janelas em “L”, mas são menos estéticas. Outra opção são os tensores, muito práticos mas que só dão para cortinados leves e em ambientes modernos.

5 – Cuidado com as janelas de puxar!
O melhor é equipá-las com transparências e cortinados recolhíveis de ambos os lados. Se quer um estore, terá de fixá-lo a 15/20 cm da moldura superior, para poder recolhê-lo e abrir a janela sem raspar.

6 – Como calcular bem o tecido necessário

Para além de medir a largura da janela, deve ser tido em conta o tipo de confeção. Para presilhas, o tecido necessário será igual à medida da largura (tal como nos estores). Nos cortinados franzidos terá de multiplicar por dois a largura e depois dividir pela do tecido. No caso de pregas definidas deverá triplicar a largura do espaço em questão e depois dividir também pela que tem o tecido escolhido.

7 – Truques óticos que pode conseguir

Se a janela é pequena, pode “aumentá-la” fazendo com que o cortinado/estore sobressaia 30 cm de cada lado. Também pode criar a sensação de altura na divisão fixando-o ao teto em vez de à parede.

8 – Outras opções…
Os painéis japoneses deslocam-se numa calha e são perfeitos para janelas grandes. Os cortinados e os estores de lâminas são ideais para regular a luz e a visibilidade.

9 – Casas de banho e cozinhas…

Aposte em tecidos fáceis de lavar e que não encolham. Uma opção são os estores em PVC,
económicos e fáceis de limpar (passar um pano húmido).

10 – Para janelas de telhado existem estores e cortinas que filtram a luz e isolam termicamente. Saiba mais informações em: www.velux.pt

Tenha em conta

Ao calcular o tecido, junte sempre 30cm à quantidade que necessita (ver ponto 5)
para as bainhas.
As transparências costumam ter 2,80, 3 e 3,20 m de largura; os opacos, 1,40 ou 1,60 m. Escolha o adequado e poupe dinheiro.
Em varão, os cortinados que correm melhor são os que têm argolas ou pinças.

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *