Objetivo: luz e espaço

.

Esta casa foi remodelada com a intenção de ganhar luminosidade e criar uma sensação maior de amplitude em todas as divisões. Para consegui-lo, optou-se por deixar espaços abertos e por uma decoração baseada na combinação de tons claros. Missão cumprida…

 

Situado numa zona citadina, este apartamento submeteu-se a uma remodelação dirigida pelo estúdio de decoração, que respeitou a sua distribuição mas, porém, alterou os pavimentos, a carpintaria, os acabamentos das paredes e eliminou algumas paredes para, deste modo, ganhar luz e aumentar os espaços.
BOA ORGANIZAÇÃO
Na casa foram criadas duas zonas bem diferenciadas. Na comum: estar, jantar e cozinha convivem no mesmo espaço.

A zona de estar
Foi mobilada de forma simples com um sofá do IKEA, duas mesinhas auxiliares e pufes co croché, Candeeiro bastante
original. A zona de estar, situada perto da janela, desfruta da luz natural. A parede foi decorada com um friso alto numa tonalidade mais escura.

sala
Cozinha e salas
Foi eliminada a porta que fechava o hall e foi aberto um passa-pratos da cozinha para a sala comum. Assim, todos os ambientes se integram num único… A carpintaria branca aumenta a sensação de luz e também de espaço, ao ficar integrada na parede.

 

.
.

 

Antes a cozinha era completamente independente, mas depois da obra ficou aberta à sala através de um prático passa-pratos com o qual, juntamente com a eliminação da porta que separava o hall, se conseguiu mais luz e deu-se amplitude visual a toda a divisão. Na zona da sala, a área da mesa ficou perto do passa-pratos e a de estar na zona mais luminosa, próximo das janelas, para desfrutar ao máximo de bastante luz natural.

 

OS REVESTIMENTOS
Foram todos substituídos por outros em tons mais claros que potenciaram a sensação de luminosidade e amplitude. Na casa de banho as peças do chão e o revestimento das paredes partilham um tom cru muito similar. As paredes de toda a casa foram pintadas em diferentes tonalidades de bege, muito elegantes e, a condizer, foram também pintadas as portas. As paredes da cozinha foram decoradas com frases (moldes) e motivos culinários — um recurso simples com o qual se conseguiu personalizar a zona e separá-la visualmente da sala. Para unificar os ambientes e acabar com frieza que poderia resultar da monocromia da decoração, foi instalado no chão um pavimento de madeira clara quente e acolhedora.

 

MÓVEIS E TÊXTEIS

A maioria foi escolhida também em tons crus, inclusive os móveis da cozinha que, deste modo, se integram nas paredes aligeirando o seu volume. As cadeiras de fibra da zona de jantar oferecem um contraponto que serve para delimitar a zona. A nota de cor é dada por alguns têxteis em suaves tons pastel (azuis, verdes…) como os pufes da sala, a colcha do quarto infantil ou a manta do principal.

.
.

O quarto principal
O candeeiro de teto de três braços com abajures forrados em linho destaca-se na divisão. A mesinha também ganha protagonismo. Em vez de cabeceira, a parede da cama foi decorada com uma moldura de madeira antiga. Por ser menos volumosa o conjunto é mais leve…

One Response

  1. NEUMA OLIVEIRA 2013/01/06

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *