Um projecto com assinatura

Os projectos Interdesign não são projectos silenciosos, estanques em si mesmos, pelo contrário projectam sonhos e facilitam realidades. Há um raio -x que se faz a todos os clientes, uns trazem consigo a realização de uma vida, detalhadamente estudada, na sua cabeça, em papéis aos quadradinhos, num desenrolar de palavras que normalmente tropeçam palavra sim, palavra não, na da felicidade. Outros porém, trazem apenas como ponto de partida a cor da qual querem pintar o seu sonho.

 

 

No apartamento de Matosinhos, espaço onde a luz decidiu morar. O ponto de partida foram algumas peças que o cliente já possuía e à volta dos quais pretendia que o restante contracenasse. O elevado sentido estético do cliente, foi crucial no desenvolvimento de todo o processo. Foi sem dúvida um acrescento precioso. A proposta residiu numa paleta de tons neutros onde o branco é protagonista, o preto estira na sofisticação e o cinza surge como apaziguador de extremos de uma mesma paleta.
O espaço é amplamente franco e a intensão era mantê-lo assim, livre, leve, intérmino, como se nenhuma peça constituísse entrave visual entre o interior e o horizonte que se perde no mar.

A proposta não se extinguiu em si mesma, foi deixado um provocatório espaço livre para o cliente dar alma à proposta, como refere Carla Martins, a mentora do grupo de designers e arquitectos da lnterdesign: “o cliente faz parte da equipa, tudo começa nele e acaba nele, esse é o nosso propósito, proporcionar um trabalho de excelência onde ele se sinta sempre integrado e acompanhado”.
No final, são espaços que narram histórias, as já escritas e as por escrever, nas quais a interdesign entremeia entre intérprete e espectador.

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *