Sala com espaços muito bem aproveitada

.

Nesta zona de estar conseguiu-se uma sensação de grande amplitude, graças à distribuição cuidada de móveis e objetos e à utilização de tons neutros em contraste com outros mais escuros. Tudo no seu lugar!

 

Quando se planificou esta zona de estar, um dos principais objetivos era criar um espaço
que fosse amplo e confortável, no qual se pudesse sentar a conversar em família ou com amigos.
Para consegui-lo foram postas em prática as seguintes mudanças:

Sofás em paralelo, colocados assim não atrapalham a passagem e complementam-se com um cadeirão.
Móveis leves. A mesa de centro em vidro ou as de encaixar ajudam a não sobrecarregar o ambiente.
Atmosfera neutra. Os tons torrados dos tecidos e os móveis em madeira e vidro formam uma fantástica combinação.
Complementos quentes, como o tapete, potenciam o conforto. Foi escolhido numa tonalidade que resiste muito bem à passagem do tempo e à sua constante utilização.
Ausência de candeeiros. Para aligeirar, os modelos de teto foram substituídos por focos encastrados e foram colocados candeeiros de pé e mesa.

Informação:  Se utilizar uma mesa de vidro, poderá colocar em baixo uma peça decorativa ou, então, caixas ou cestos bonitos para arrumação…

Mesinhas de encaixar (foto seguinte). Estas, de madeira, são muito práticas porque podem ser recolhidas ou utilizadas de acordo com a necessidade.

O cadeirão perto da janela serve para criar um agradável recanto de leitura.

Para manter as zonas de passagem ‘livres, os sofás foram olocados frente a frente com a mesa de centro no meio. Assim sobra espaço para colocar cadeiras, se necessário.

A mesa de centro, realizada em vidro transparente, aligeira visualmente a zona de estar e ajuda a conseguir uma maior sensação de amplitude. Este modelo tem 140×100 cm.

Detalhes com muita cor. Destacam-se o tapete e as almofadas, estampados em tons violeta, com o objetivo de animar os tons neutros do mobiliário e dar um toque de alegria à decoração.

As linhas do sucesso
Espaço livre.A fim de se manter a sensação de amplitude, foram escolhidos os elementos essenciais de mobiliário e prescindiu-se de objetos supérfluos.

Recantos aproveitados.
Para rentabilizar bem os cantos foram ali colocados diferentes elementos:
um candeeiro de pé, uma mesinha auxiliar com jarras…

Um contraste de materiais. A madeira ‘ e a combinação de tecidos conferem um toque de calor, face a outros materiais mais frios como o vidro.

O candeeiro de pé colocado no canto ilumina mais e proporciona uma luz de ambiente mais
equilibrada.

One Response

  1. Isabel 2012/06/14

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *